Tiragem mínima, e agora?

Tiragem mínima, e agora?

Algumas editoras exigem, em contrato, uma tiragem mínima para impressão dos exemplares que o autor precisa adquirir para a publicação do livro. É evidente que quando um autor já é reconhecido, essa venda se dá como água na praia, mas sabemos que na maioria dos casos não é assim que acontece, é preciso muito esforço e dedicação para tornar uma obra conhecida, trabalhar a divulgação através das redes sociais – em geral, por onde tudo começa –  ter um público conectado com a sua forma de expressão, com a temática do livro, com o gênero literário e conseguir se fazer presente nas principais livrarias. 

Com o aparecimento dos modelos de publicação em que a impressão do livro se dá sob demanda, o autor ficou muito mais livre para decidir como isso será feito.

Mas o que é o modelo de impressão sob demanda?

É um modelo de impressão que permite que você faça a impressão dos exemplares do seu livro quando quiser, sem limitação mínima; ou seja, você pode optar por imprimir quantos exemplares desejar, ou até mesmo imprimir de forma parcial, à medida que as vendas forem acontecendo.

Quais as vantagens da impressão sob demanda:

  • você escolhe a quantidade de exemplares que vai imprimir;
  • você tem a opção de fazer todo o projeto do livro e investir na impressão quando for mais viável;
  • você não fica preso a uma condição contratual em que é obrigatório a impressão de determinada tiragem;
  • evita que você tenha que ter um estoque de livros;
  • evita o desperdício de impressão de livros que podem não ser comercializados dentro do tempo esperado.

Mas é claro, não podemos nos enganar achando que isso não tem impacto financeiro, a impressão gráfica é um processo industrial de alta tecnologia que tem seu custo. Por este motivo, quanto mais exemplares impressos, menor o valor da unidade.

No entanto, em alguns casos, o autor quer ter a liberdade de decidir quanto e quando imprimir, levando em conta não só o investimento, mas também o seu modelo de publicação, afinal alguns autores publicam para realizar um desejo pessoal, a comercialização da sua obra pode ser uma boa consequência. Ou o autor novato que pode em vez de empenhar seu investimento em uma tiragem, pode apostar na sua divulgação, buscar seu público e entregar todos os livros que vender.

Seja qual for o caso, esse modelo flexível atende a todos as publicações, sem estabelecer nenhum tipo de cláusula que determine um número mínimo de tiragem, deixando o autor livre para viabilizar o seu projeto em modelo enxuto e acessível.

Quer ter uma ideia do custo da publicação do seu livro?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.